11/07/2015

Epa!


Eu não falei que essa semana eu traria novidades quanto a minha vida profissional aqui em Cuiabá? Pois é, eu fui chamado por uma agência de publicidade pra trabalhar como Social Media. Minha empolgação estava a 300%, mas tive uma experiência extremamente desagradável lá. E pra não falar mais do que devo, digamos que houve um *ruído* na comunicação ao me falarem que vaga de trabalho era minha. E quando cheguei pra trabalhar, em plena manhã de uma terça-feira às 8 horas, eu tive uma surpresa bem desagradável ao descobrir que eu estava participando de um 'reality show' com mais uma pessoa, onde quem completasse as provas ganharia 'o prêmio', que neste caso, era o emprego.

Logo de cara, quando soube dessa palhaçada condição, broxei legaaaaaal. Fiquei meio abobado com o que eu tinha ouvido, mas fiz as tarefas sem contestar. Tanto que terminei tudo 3 horas antes de encerrar o expediente. E na hora de ir embora, conversando com minha 'companheira de paredão', broxei de vez! Descobri que eu fui enganado pela agência eu não me encaixaria de jeito nenhum no perfil ético da empresa.

Na parte da noite, liguei pra minha mãe e expliquei toda a situação *hilária* (pra não dizer ridícula), e ouvi um 'vaza dessa agência fundo de quintal, Marcos!'. E foi o que eu fiz.. Fui até a agência na manhã seguinte, chamei os proprietários para ter uma conversa 'no confessionário' e expliquei que eu estava deixando o 'programa' porque me senti enganado e não gostei da postura empresarial deles. Fim de papo, e a vida continua. Só espero do fundo do meu coração, que as demais agências de publicidade aqui de Cuiabá não sejam escrotas desse jeito, porque se forem, garanto a vocês que em 2018, depois de me formar, abro minha própria agência de publicidade pra não ser obrigado a trabalhar pra gente assim.

Experiência é sempre bem vinda, e a gente tem que saber filtrar a lição que fica, né. O que eu pude tirar disso, foram duas lições importantes: 1) que nem sempre, quando você é honesto com os outros eles serão com você; 2) quando a esmola é demais, o santo desconfia.

Nenhum comentário: