12/07/2014

Brincando de fotógrafo

Nessa noite, senti uma vontade de fazer algo que há muito tempo eu não fazia, que é fotografar. Tenho uma câmera semi profissional, uma Sony Hx1, que estava praticamente jogada às traças aqui em casa, quando do nada olhei pra ela e bateu o verme de sair por aí tirando foto de tudo. Mas o problema, é que já estava de noite quando eu pensei isso, e até hoje, nunca eu tinha conseguido tirar umas fotos bacanas com a câmera no modo noturno. Foi aí que tive a genial ideia de procurar no Google nosso de cada dia, e encontrei algumas dicas pra conseguir fazer fotos noturnas, tipo aquelas paradas de qual o melhor modo, ISO e blábláblá, que a gente que é amador nesse ramo entende meio que pelas metade, mas finge que entendeu tudo... Porém, pra se fazer fotos noturnas fodásticas, é necessário o tripé da câmera, pra que ela não balance e as imagens saiam 100% nítidas e absolutamente perfeitas.

E é aí que veio um problema: eu não tenho nenhum tripé, oras! E muito menos conheço alguém que tenha em casa um sobrando pra me emprestar a essa hora da noite.. E então tive que improvisar um jeito pra câmera não balançar. E o jeito mais fácil foi usar minha moto! E lá fui eu sem rumo, depois de ter tomado banho e conferido o nível de bateria da máquina. Era por volta das 21h30 quando saí de casa pras ruas de Alta Floresta de motoca. A primeira parada obrigatória, foi a Avenida do Aeroporto, e depois segui para o Aeroporto Municipal, Entrada da Cidade, Igreja Matriz, Praça Cívica e Praça da Cultura. Dá uma olhada na galeria aí. E só lembrando que se você clicar nas imagens, elas ampliam e dá de ver melhor.












  


Tem um detalhe que eu nunca havia reparado antes, apesar de Alta Floresta ser uma cidade pequena, com poucos habitantes, na parte da noite ela é muito barulhenta! Enquanto eu tirava as fotos na Avenida do Aeroporto, ouvi dezenas de barulhos de carros e motos diferentes, que passavam na avenida principal da cidade mas que pareciam estar do meu lado. Não é exagero não, é sério, pensei que a cidade fosse mais quieta.. hahaha Da próxima vez, vou utilizar outra estratégia: sair de madrugada pra tirar essas fotos, porque a maioria do pessoal vai estar dormindo, e não terá movimento e muito menos barulho.

E por último, acho que eu deveria estar sendo filmado pra mostar a reação das pessoas quando me viam ajoelhado, agachado, escorado e trepado em cima da moto fazendo-a de tripé, tudo pra conseguir que a câmera ficasse paradinha. E você pensa que foi fácil e rápido tirar essas 11 fotos aí? Pois fique sabendo que foram 137 no total, e que eu vim embora porque minhas costas estavam doendo, assim como minhas pernas, de tanto fazer manobras pra achar o jeito ideal pras fotos.. hahaha E o melhor de tudo, é que foi uma baita aula, testando a potência que minha câmera tem e eu nunca havia 'brincado'.

Espero que tenham gostado das imagens, e aproveita e me diz aí, qual sua imagem preferida da galeria de fotos ali de cima? Eu curti pra caramba, a do Avião Douglas DC-3 na Praça da Cultura (a penúltima foto).

Beijão do Marcos!

Nenhum comentário: