13/07/2014

A Luma


Apresento a vocês, a nova cadela aqui de casa [digo de casa, porque agora já estou 'mudado' pra casa da minha irmã até o final do mês que vem]. Ela é a Luma. Uma doberman de uns 3 meses mais ou menos, e é tão elétrica quanto a Rebeca, a pitbull branca do meu irmão. E a Luma é uma 'substituta' da Madona, que morreu no mês passado de câncer, tadinha. Ela [a Madona] estava sofrendo muito.. Não conseguia nem controlar as patas de trás, e chorava pelos cantos quando ficava deitada sozinha. E com orientação do veterinário que já vinha acompanhando ela, decidiu sacrificá-la, já que no ano passado [ou retrasado, não lembro], foram extraídas todas as mamas dela, justamente por conta desses tumores também. Quando vim me despedir dela, chorei tanto que me deu até dor de cabeça. Mas a gente põe na cabeça que ela não está mais sofrendo, e a vida continua..

E hoje, eu fui responsável por apresentar a grama pra Luma. De tarde, abri o portão de casa e fui pra frente de casa, onde tem um espaço com bastante grama, e chamei ela. Sério, eu deveria ter filmado aquilo! Ela cheirou por muito tempo o gramado, e ameaçou por umas três vezes ir no gramado comigo, mas voltou pra trás. Me agachei e continuei chamando ela, até que ela criou coragem, e muito desconfiada, pisou na grama e saiu cheirando aquele gramado cheio de folhas, bichos e xixi/cocô de outros cachorros. Imagino que  o olfato dela deve ter entrado em colapso com tanto cheiro diferente de uma vez.. E não é que ela gostou?! Foi até difícil tirar ela de lá. Tive que chamar muitas vezes até me cansar e puxar ela pela coleira para dentro do portão. Foi engraçado e ao mesmo tempo estressante. Mas deu tudo certo, e nesse próximo mês, vou tentar ensiná-la a passear com a coleira, igual cachorro normal.. Vamos ao desafio! hahaha

Ah, só pra não deixar passar em branco.. Ela é uma filhote toda 'jamanta', que não tem controle direito, e tromba em tudo e em todos. E hoje de manhã, estava eu em coma profundo recuperando minhas pernas da mudança de ontem, e minha irmã abriu a porta do quarto e deixou ela entrar. A Luma não pensou duas vezes e colocou suas patas desengonçadas na minha cama e começou a me cheirar sem parar, com uma certa desconfiança. Tentou, tentou e tentou pular em cima da cama, mas não conseguiu. O sofá ela pula fácil [na foto], mas minha cama é mais alta, e fiquei com dó dela. Não pensei direito e puxei ela pra cima da minha cama, onde ficamos brincando, e ela me mordendo/babando. Acordei feliz, feliz..

É isso. Um bom domingo e um bom começo de semana a todos!
Beijão do Marcos.

Nenhum comentário: