06/10/2013

Misturar remédio com bebida faz mal?



Se você estiver tomando qualquer tipo de remédio, não pode nem pensar em tomar uma birita porque corta o efeito do remédio: mito ou verdade?

A resposta é: depende. Já que isso varia de acordo com cada tipo de medicamento em específico. Lembrando que os remédios e o álcool são considerados drogas. Então, se pensarmos assim, não seria bacana tomarmos duas drogas juntas (que possuem objetivos diferentes no corpo), porque cada uma ativaria um receptor específico no nosso organismo, ocasionando uma espécie de "competição" entre elas, onde uma droga faria mais efeito que a outra (teoricamente).

Ah, outra coisa importante a lembrar, é que o álcool é diurético, ou seja, ele faz você mijar mais rápido o remédio que estaria no seu organismo. Alguns remédios, não sofrem nenhum efeito quando estão em contato com o álcool, como anticoncepcionais e remédios para gripe, mas é bom não exagerar, né.

Na dúvida, deve-se sempre ler a bula. E se você não tiver uma lupa bula por perto, opte sempre por NÃO ingerir o álcool, é mais seguro. E sempre que for pensar em beber álcool quando estiver fazendo um tratamento, lembre-se das cenas de novela onde as pessoas tentam se matar tomando um monte de comprimido com whisky: algumas não acontecem nada, já outras morrem.

Veja alguns exemplos do que acontece se misturarmos remédio com bebida:

- Antidepressivo: aumenta o efeito depressivo da droga ou até mesmo do álcool.
- Anti-inflamatório: aumenta a irritação gástrica e os riscos de sangramentos.
- Antibiótico: serão mais facilmente eliminados pelo xixi.

Informações retiradas de Superinteressante

Nenhum comentário: