07/06/2012

ALTA FLORESTA EM ALTA



Quem nasceu ou mora em Alta Floresta - MT, tem o direito (e o dever) de bater no peito e sentir o orgulho de morar, finalmente, num "município verde". Mas afinal, que diabos é um município verde? Vou tentar explicar da forma mais simplificada possível.

Alta Floresta, que hoje tem 36 anos, foi planejada por Ariosto e Ludovico da Riva (pai e filho, respectivamente, colonizadores da região, os corajosos na qual todos os moradores daqui deveriam se orgulhar e agradecer a iniciativa desses guerreiros, que foram "OS CARAS") para ser um município que girasse em torno da agricultura, de uma forma que fosse preservada a floresta. E essa ideia quase deu certo.

O primeiro problema foi o garimpo, que chegou e acabou com tudo. Pra se ter uma ideia, hoje a cidade conta com pouco mais de 50 mil habitantes. Na época do Eike Batista garimpo, a cidade tinha "só" 100 mil pessoas circulando por aqui. O ouro veio com tudo! Muita gente o Paraná inteiro veio da região sul do país em busca de ouro. E como todo mundo sabe, ouro é um mineral escasso. Logo logo esse maldito ouro acabou e a cidade quebrou. As 100 mil pessoas que estavam por aqui, sumiram. Depois disso, descobriram que o "ouro da vez" seria a madeira. E lá se foram florestas e mais florestas.

Pausa para lembrar que naquela época sustentabilidade ainda "não existia". Se alguém chegasse falando em sustentabilidade aqui, pensariam que fosse um tipo de doença. Sem contar que ninguém se preocupava com nada, já que todo mundo vinha pra cidade apenas pra explorá-la, ganhar seu dinheiro e fim.

O ciclo da madeira também acabou e se deu início a pecuária. Fórmula simples: mais boi, menos floresta ainda. E Alta Floresta ficou mal vista aos olhos do resto do mundo inteiro, mas também pudera, nós pertencemos à região amazônica. O MUNDO INTEIRO ESTÁ DE OLHO AQUI, e nós não fizemos questão de preservar, né?! Talvez, por inocência mesmo.. Aham Cláudia, senta lá

É aí que aparece uma mulher que fez todo o diferencial e que, com certeza, muda a história de Alta Floresta: Irene Duarte, Secretária Municipal de Meio Ambiente. Ela teve a iniciativa e coragem de fazer Alta Floresta ficar bem na fita de novo. Ela foi a "Super Nanny" da história.

Em 2008, o Ministério do Meio Ambiente (Governo Federal) criou uma lista com mais ou menos 40 municípios que mais desmatavam. Era mais ou menos um "orelha de burro" pra os municípios ficarem com peso na consciência e irem para o "cantinho da disciplina". E esse "cantinho da disciplina" era tenso, ele impedia que os agricultores e produtores rurais (que fizessem parte dos municípios da lista) pudessem ter acesso a crédito dos bancos, para cuidarem do seu gado e plantações.

Então, a Super Nanny Irene Duarte decidiu mudar isso, e com um belo trabalho, apoiado pelo projeto Olhos D'Água da Amazônia, Alta Floresta saiu do cantinho da disciplina e "ficou bem na fita" de novo!!! Teve um evento para comemorar essa conquista, com direito a TV Globo e tudo mais fazendo cobertura desse marco na história da pacata cidade de Townsville Alta Floresta.

E é óbvio que o município inteiro pula de alegria hoje, e com toda a razão! Só pra vocês terem uma noção do trabalho que a Super Nanny teve, para sair do tal cantinho da disciplina, Alta Floresta tinha de: reduzir o desmatamento para menos de 40 quilômetros quadrados por ano e conseguir que 80% (OITENTA POR CENTO!!) da área do município (com exceção de terras indígenas e unidades de conservação) tenha o CAR (Cadastro Ambiental Rural).

Conseguimos tudo isso tudo! Dig din dig din

Super Nanny Irene Duarte. Foto por Stefano Martini, Época.

Quer saber um pouco mais sobre a história de Alta Floresta? Clique aqui.

Nenhum comentário: