28/09/2010

ALMOÇO FAIL



Hoje meu horário de almoço foi super corrido. Eu tinha de passar na papelaria, imprimir 100 folhas de um arquivo, cortá-los no meio e trazer as cópias antes de ir almoçar. Já eram 11:30.

Consegui imprimir na impressora 50 cópias, até a hora que a impressora simplesmente não quis mais imprimir (e continua assim até agora). Então quando eram 11:58, peguei o pen drive, levei o arquivo na papelaria e mandei imprimir (enquanto estivesse imprimindo e cortando os papéis, eu iria pra minha casa, almoçava e voltava pra papelaria. Daria tempo suficiente). Então quando foram abrir o arquivo na papelaria, simplesmente não abriu. Eu salvei numa versão mais recente, e na papelaria só tinham a versão antiga. A solução seria voltar na editora, salvar o arquivo num formato mais antigo, voltar na papelaria e ir pra casa almoçar. Respirei fundo, minha barriga fez um barulho estranho e resolvi ir pra casa almoçar, pois eu já estava desmaiando de fome.

Foi em casa que começou a maré de azar. Cheguei em casa, a cadelinha pit bull começou morder meu pé e eu já me estressei com ela. Entrei correndo, peguei as panelas, coloquei tudo no meu prato e enfiei no micro-ondas. Enquanto isso, fui lavar meu rosto e tirar minha roupa. O micro-ondas apitou, isso significava que minha comida estava quentinha, então fui correndo lá na cozinha buscá-lo. Quando cheguei lá, dei de cara com a cadelinha cagando no chão da cozinha! Ela estava no meio do "processo" e mesmo assim não aguentei e bati nela. Ela quis correr e então eu segurei ela. Quando fui segurar a cadelinha, ela esfregou as patas da frente na sujeirinha que ela tinha acabado de fazer. E eu, na hora da raiva não percebi isso, continuei batendo nela. Levei ela pra garagem, coloquei ela no chão e bati mais um pouco na bunda dela (nisso, o chão estava cheio de cocô e xixi da cadelinha). Respirei fundo pra manter a calma, e quase morri com o fedor de cocô: minha mão. A desgraçada da cadelinha meteu as patas dela cheias de cocô na minha mão e eu fiquei com aquela "caca" nojenta. Lavei minha mão e comecei ficar revoltado com Deus "tá brincando comigo né?!" e limpei o cocô daquela cadela encapetada.

Nisso, meu prato já devia estar frio dentro do micro-ondas né.. Então coloquei + 30 segundos pra esquentar, e já fui servindo meu suco. Fui buscar meu prato, e quando tirei ele lá de dentro, consegui queimar meus dedos no prato. Fiquei gritando igual o tarzan lá em casa com o prato nas minhas mãos; ao mesmo tempo que eu pulava e gritava, eu não soltava ele pra não sujar o chão que eu tinha limpado (kkkkkkkkk). Depois de muito pular e gritar, coloquei o prato em cima da mesa. Tomei um gole de suco, olhei pro meu dedo pra ver se estava realmente queimado (e está) e fui comer né. Coloquei a comida na boca e ela simplesmente estava fria. No micro-ondas, o prato esquentou, porém a comida não! Ao mesmo tempo que fiquei com raiva da situação, também achei engraçada, porque de tanta raiva que eu estava, comecei a rir pensando que aquilo não estava acontecendo comigo. Enquanto isso na tv, passava o horário político, que eu mudei e coloquei um filme que tinha lá em casa "Autópsia de um crime". A pior coisa que eu fiz foi ter colocado esse filme na hora do almoço.

Aos 2 minutos do filme, já começa aparecer gente morta, cadáver podre, cérebro pra fora.. maior nojeira, e eu não conseguia comer (e olha que eu nem ligo pra essas coisas, mas de verdade, esse filme é muito nojento). Eu estava morrendo de fome, porém não conseguia engolir a comida. Me dava muito nojo.

Desisti de comer, tomei o resto do suco, escovei os dentes, passei desodorante e voltei pra editora. Cheguei na editora, salvei o arquivo no formato antigo, voltei na papelaria, imprimiram, cortaram e voltei com os papéis a tempo pro trabalho. Que maratona, não?! E que raiva também. Pensei em gravar um curtametragem disso, acho que ficaria engraçado, mas não quero passar essa raiva toda de novo. Não mesmo!

Um comentário:

André disse...

Olha é foda rir, mais vc deve realmente um dia dakeles kkk, mais isso acontece sempre que estamos na correria